cead20136

domingo, 18 de setembro de 2016

Tecido meristemático


Colégio Estadual Dinah Gonçalves
email accbarroso@hotmail.com        
www.accbarrosogestar.wordpress.com



Tecido meristemático vegetal.

Os tecidos meristemáticos são tecidos de origem embrionária, constituídos por agrupamentos de células com capacidade de sucessivas divisões e diferenciação, formando toda a diversidade de tecidos que formam um vegetal. Em conseqüência a essa característica, pode ser também denominado de tecido de formação.

As células que integram os meristemas possuem metabolismo mais intenso durante o princípio do desenvolvimento de uma planta. Porém, persistindo em determinados órgãos, onde são responsáveis pela continuidade do crescimento, por exemplo.

Assim, durante a fase adulta, uma planta ainda manifesta indícios de meristema, classificados em primário e secundário.

O meristema primário, denominado de apical, possui funcionalidade desde a germinação da semente, colaborando principalmente com o desenvolvimento em comprimento, ocupando as regiões da extremidade caulinar e radicular. Contudo, também é encontrado ao longo do caule, compondo as gemas laterais e dando origem às ramificações e folhas.

- Classificação do meristema primário: protoderme, procâmbio e meristema fundamental.

Já o meristema secundário ou lateral, colabora com o desenvolvimento em espessura, acompanhando o crescimento (estatura) de um vegetal, conferindo maior resistência ao porte arbóreo, encontrado nas gimnospermas, angiospermas dicotiledôneas e algumas monocotiledôneas.

- Classificação do meristema secundário: câmbio vascular (tecidos condutores do xilema e floema) e felogênio (células de preenchimento, reserva e proteção).

Nenhum comentário:

Postar um comentário