cead20136

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Termos Integrantes de uma Oração

Colégio Estadual Dinah Gonçalves
email accbarroso@hotmail.com        



Integrantes são os termos que integram o sentido da oração, funcionando como complementos sem os quais a mensagem não chega a se finalizar. Dividem-se em complementos verbais (objeto direto e indireto) e complemento nominal.
Objeto Direto é o termo que completa o sentido do verbo, sem preposição obrigatória. Já o Objeto Indireto é o complemento do verbo que usa necessariamente uma preposição. Vejamos o quadro de transição do verbo para seu complemento:

A transição do verbo AMAR para MARIA é direta; verifica-se o oposto no segundo exemplo, onde a preposição DE impede a passagem direta do verbo para seu complemento. No caso, MARIA é objeto direto e DE MARIA é objeto indireto, variando a função conforme a natureza sintática do verbo.
Há verbos que exigem, simultaneamente, dois complementos:

Assim, pode-se seguir o modelo:

SUJEITO


VBT


OD


OI

Eles


doaram


bens


aos pobres.

Ninguém


enviou


flores


ao morto.

Todos


exigem


seriedade


do governo.

(Oculto)


Emprestei


meus livros


aos estudantes.

(Indeterminado)


Mandaram


ameaças


para o líder sindical.

Já o complemento nominal é mais complexo porque também vem regido de preposição, e pode ser confundido com o objeto indireto. O aluno, porém, deve saber que só há objeto indireto onde há verbo transitivo indireto. E não é obrigado haver verbo transitivo indireto para haver complemento nominal. Vejamos um exemplo:

“DO CACHORRO” é complemento nominal porque é complemento de “medo”, e não do verbo TER. Substantivos abstratos como PAVOR, ÓDIO, INVEJA, MEDO, HORROR, freqüentemente exigem complementos nominais, pois em muitas orações não têm sentido completo, precisando assim de um termo que dê continuidade à sua mensagem:

a) Os antigos helênicos tinham horror AOS BÁRBAROS.
b) Quantos incompetentes não têm inveja DOS SÁBIOS?
c) Quem explica o ódio hitlerista AOS JUDEUS?
d) A Inquisição manifestava pavor AO PROGRESSO.

Mas o complemento nominal pode assumir outras formas, como no caso em que completa o sentido de um nome derivado de um verbo transitivo:

a) A preservação DA AMAZÔNIA trará felicidade ao mundo.
b) A explicação DOS FATOS não foi aceita pelo juiz.
c) Permanecem obscuras as causas do assassinato DE KENNEDY.
d) Os americanos recusam a negociação DA DÍVIDA EXTERNA.

Todos os termos em destaque completam substantivos que provêm de verbos que exigem complemento:
PRESERVAÇÃO
EXPLICAÇÃO
ASSASSINATO
NEGOCIAÇÃO DA AMAZÔNIA
DOS FATOS
DE KENNEDY
DA DÍVIDA EXTERNA
Nome Complemento Nominal
PRESERVAR
EXPLICAR
ASSASSINAR
NEGOCIAR A AMAZÔNIA
OS FATOS
KENNEDY
A DÍVIDA EXTERNA
Verbo Transitivo Direto Objeto Direto (Complemento Verbal)

Também se acrescenta aos termos integrantes o AGENTE DA PASSIVA, que pratica a ação verbal quando o sujeito está na voz passiva:

a) O povo foi iludido PELOS DEMAGOGOS.
b) Os escravos rebeldes eram crucificados PELOS ROMANOS.
c) O Brasil ainda será torturado PELOS MILITARES?
www.algosobre.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário