cead20136

domingo, 4 de dezembro de 2016

O valor semântico das conjunções

"(...) E assim, quando mais tarde me procure / Quem sabe a morte, Eu possa me dizer do amor (que tive): / Que não seja imortal, posto que é chama / Mas que seja infinito enquanto dure." (Vinícius de Moraes)

Esse é um dos mais conhecidos e apreciados poemas de Vinícius, que possui uma emotividade sem igual na literatura brasileira. A inadequação gramatical desses versos está na utilização da expressão "posto que" com o valor semântico de causa. O poeta espera que o amor não seja imortal, já que é chama, percebeu?

O problema é que "POSTO QUE" tem valor concessivo, ou seja, indica oposição, fatores contrários, tem o mesmo valor de "apesar de que, embora, mesmo que, ainda que, mesmo que", e não de "porque, já que, visto que". Então o verso deveria ter sido construído assim: "Que não seja imortal, já que é chama", ou "porque é chama" ou ainda "visto que é chama".

Muitas são as expressões e as palavras que causam dúvidas ou apresentam problemas semânticos ao estudante. Vejamos algumas delas:

A conjunção "COMO" pode ter três valores semânticos: causa, comparação e conformidade. Veja os exemplos:

* Na frase "Como estivesse chovendo, não saí de casa", ela indica causa, pois poderia ser substituída por "já que";

* Em "Faço o trabalho como o regulamento prescreve", indica conformidade, pois poderia ser substituída por "conforme";
* Em "Ele age como o pai", indica comparação, pois poderia ser substituída por "igual a".

A conjunção "SE", além de ser condicional, pode ser causal ou iniciar oração subordinada substantiva com função de sujeito ou de objeto direto, sendo denominada, nesse último caso de conjunção integrante. Exemplos:

* Na frase "Se você estudar, conseguirá seu intento", ela indica condição, pois poderia ser substituída por "caso";

* Em "Se você sabia que era proibido entrar lá, por que não me avisou?", indica causa, pois poderia ser substituída por "já que";
* Em "Não sei se ficarei lá muito tempo", há uma conjunção integrante, pois "se ficarei lá muito tempo" funciona como objeto direto do verbo "saber".

O VERBO NO INFINITIVO antecedido de preposição inicia orações com os seguintes valores semânticos: causa, tempo, finalidade e condição.

* Com a preposição "por", a indicação será de causa ("Por estar acamado, não irei à reunião");
* Com "para", de finalidade ("Elas vieram para conversar");
* Com "ao", de tempo ("Ao chegar ao colégio, encontrei meu amigo");
* Com "a", de condição ("A continuar assim, você não conseguirá seu intento").

Autoria: Vanessa Colares Maciel

Nenhum comentário:

Postar um comentário