cead20136

domingo, 30 de outubro de 2016

Equação geral dos gases

Professor de Matemática no Colégio Estadual Dinah Gonçalves
E Biologia na rede privada de Salvador-Bahia
Professor Antonio Carlos carneiro Barroso
email accbarroso@hotmail.com
Extraído de http://www.alunosonline.com.br

Equação geral dos gases

Domiciano Correa Marques da Silva




Equação geral dos gases
Podemos falar que, ao longo da história, o trabalho realizado por vários cientistas investigadores foi de suma importância na formulação da lei dos gases ideais.

Nos experimentos realizados por Robert Boyle, pôde-se verificar que havia uma relação de proporção entre volume e pressão de um gás, quando a temperatura era mantida constante. Essa transformação recebeu o nome de transformação isotérmica.

Uma transformação é dita isotérmica quando a temperatura permanece constante. Nesse caso, a pressão varia de forma inversamente proporcional ao volume ocupado pelo gás.

A expressão que representa uma transformação isotérmica é conhecida como lei de Boyle-Mariotte e é representada pela seguinte equação:

p1V1 = p2V2

Onde: p1 é a pressão inicial, p2 é a pressão final, V1 volume inicial e V2 volume final.

Já o cientista Jaques Charles verificou a relação de proporção entre o volume e a temperatura de um gás quando a pressão era mantida constante.

Uma transformação é dita isobárica quando a pressão permanece constante. Nesse caso, o volume varia de forma diretamente proporcional à temperatura. A expressão para representar a transformação isobárica ficou conhecida como lei de Charles, e é representada pela equação:

V1 = V2
T1 T2


Onde: V1 volume inicial, V2 volume final, T1 temperatura inicial e T2 temperatura final.

O cientista Charles investigou também a relação existente entre a pressão e a temperatura quando o volume era mantido constante. Essa transformação é denominada isométrica, isocórica ou isovolumétrica.

Então, uma transformação é dita isovolumétrica quando o volume permanece constante, e a pressão varia proporcionalmente à temperatura. A equação que representa a lei de Charles para transformação isovolumétrica é:

p1 = p2
T1 T2


Onde: p1 é a pressão inicial, p2 é a pressão final, T1 temperatura inicial e T2 temperatura final.

Para uma transformação em que variam a pressão, o volume e a temperatura, ao mesmo tempo, temos a seguinte equação:

p1.V1 = p2.V2
T1 T2

Nenhum comentário:

Postar um comentário