cead20136

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Roraima


Bandeira de Roraima
Significado da bandeira: o verde simboliza a mata; o amarelo, a riqueza mineral; o branco, a paz; e o azul, o céu de Roraima. A faixa vermelha é uma referência à linha do Equador; e a estrela, o estado.
Roraima é um dos sete estados que integram a Região Norte do Brasil. Seu território, “cortado” pela linha do Equador, limita-se ao sul e a oeste com o Amazonas, a sudeste com o Pará, ao norte e ao nordeste com a Venezuela e a leste com a Guiana. O Monte Caburaí, ponto mais setentrional do país, está localizado em Roraima.
Com área de 224.301,040 quilômetros quadrados, Roraima possui relevo marcado por planalto na porção norte e depressões no sul. Os climas predominantes são o equatorial (a oeste) e tropical (a leste), sendo a vegetação marcada pela Floresta Amazônica e algumas faixas de cerrado. A rede hidrográfica é composta pelos rios Ariã, Alalaú, Branco, Catimani, Surumu, Tacutu, Uraricoera, entre outros.
Conforme dados do Censo Demográfico, realizado em 2010, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Roraima possui 451.227 mil habitantes, sendo o estado menos populoso do Brasil. Essa população está distribuída em 15 municípios, cuja capital e cidade mais populosa é Boa Vista, com 284.258 habitantes. A densidade demográfica estadual (população relativa) é de apenas 2 hab./km².

Localização de Roraima no mapa do Brasil
A economia roraimense é pouco desenvolvida e responde por menos de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. A agricultura baseia-se nos cultivos de arroz, feijão, mandioca, milho, banana e laranja; outra importante atividade é a extração de madeira, ouro e cassiterita. O setor industrial atua nos segmentos alimentício, calçados e produtos de madeira.
Roraima detém o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Região Norte, no entanto, o estado está à frente de todas as unidades federativas do Nordeste. Um dos grandes avanços sociais foi a redução da taxa de mortalidade infantil, que em uma década passou de 42,7 óbitos a cada mil nascidos vivos para 18 óbitos. Porém, o estado ainda convive com os conflitos pela posse da terra, fato responsável por vários assassinatos.
alunosonline

Nenhum comentário:

Postar um comentário