cead20136

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

A crase e os pronomes demonstrativos aquele, aquela, aquilo!

Você já teve dúvidas se colocava ou não a crase nos pronomes demonstrativos? O problema é que esta crase não é do pronome, mas sim a representação da junção da preposição que o antecede e o “a” inicial do mesmo!

Assim, existirá o acento grave quando o que foi dito anteriormente exigir a preposição “a”. Veja:

Refiro-me a alguém.
Refiro-me a aquela mulher.
Refiro-me àquela mulher.

Agora veja: Refiro-me àquela mulher que entrou agora ou Refiro-me à que entrou agora.

Ficará ainda mais claro se você substituir o pronome por outro que não comece com “a”:

Não me refiro àquilo que aconteceu ontem. Refiro-me a isso que aconteceu agora.

Não se assuste em colocar a crase antes de “aquele”, por se tratar de um termo masculino, pois o que é levado em consideração é o “a” do início.

Este caderno é igual àquele que vimos ontem.

Agora veja com mais exatidão: Você receberá o seu bônus quando este suceder àquele dos minutos gratuitos.

Você receberá o seu bônus quando ele suceder a este plano de minutos gratuitos.

A crase também pode ocorrer com os pronomes relativos a qual, as quais:

As celebrações às quais assisti eram muito mais breves.

Ainda pode ocorrer com “à que”, a fim de se evitar repetições desnecessárias:

Comprou uma capa igual à (capa) que tinha estragado na última chuva.
Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras

Nenhum comentário:

Postar um comentário