articulador 1

quarta-feira, 22 de julho de 2020

Óxidos

Os óxidos são compostos binários, isto é, são substâncias formadas pela combinação de dois elementos, um deles é o oxigênio (que é o mais eletronegativo entre eles). Os óxidos se classificam em função do seu comportamento na presença de outros elementos como: água, bases e ácidos, sendo assim eles podem ser: básicos, ácidos, neutros, anfóteros, mistos, ou peróxidos, vejamos a diferença entre eles:

Óxidos básicos: o metal presente em sua fórmula, geralmente apresenta “carga elétrica” +1 e +2, ou seja, possuem caráter iônico.

Óxidos ácidos: no geral são formados por ametais e, apresentam caráter covalente.

Óxidos neutros: eles não reagem com água, ácido ou base, são covalentes, ou seja, sua composição é de ametais.

Óxidos anfóteros: pode se apresentar de dois modos. Em presença de um ácido se comportam como óxidos básicos, e na presença de uma base como óxidos ácidos.

Óxidos duplos ou mistos: quando dois elementos se unem e formam um óxido, esse vai ser denominado óxido misto.

Peróxidos: possuem em sua fórmula o grupo (O2) 2-.
Nos compostos CO2, SO2, Na2O, Fe2O3 e ZnO, entre outros, notamos a presença do elemento oxigênio ligado a mais um elemento. Tal característica permite reunir essas substâncias na categoria dos óxidos.

Óxidos são compostos binários em que o oxigênio é o elemento mais eletronegativo.

Fórmula geral:

Ey+O2- → E2Oy

O composto OF2, por exemplo, seria um óxido?

Como o flúor é o único elemento mais eletronegativo que o oxigênio, concluímos que o composto OF2 não é óxido de flúor, mas sim o fluoreto de oxigênio.

Em um óxido, a ligação entre o oxigênio e outro elemento pode ser iônica ou covalente.
- Óxidos iônicos são compostos nos quais o oxigênio está ligado a um metal de baixa eletronegatividade, isto é, alcalinos e alcalinoterrosos, que fornecem elétrons para o oxigênio.

Exemplos: Li2O e MgO

- Óxidos moleculares, ou covalentes, são compostos nos quais o oxigênio está ligado a um elemento de grande eletronegatividade.

Exemplos: CO2 , SO2 e NO.

Nomenclatura dos Óxidos

Nomeamos os óxidos de acordo com os grupos de divisão:

Óxidos moleculares: “óxido de elemento“; antes da palavra óxido e do nome do elemento, colocamos os prefixos mono, di, tri, tetra, penta, etc. para indicar a quantidade de átomos de oxigênio e do elemento existentes na fórmula:

Exemplos:

CO2: dióxido de carbono

N2O5: pentóxido de dinitrogênio

Cl2O7: heptóxido de dicloro

O uso do prefixo mono é facultativo:

CO: monóxido de carbono ou óxido de carbono.

Óxidos iônicos: escrevemos a palavra óxido seguida da preposição de e do nome do elemento associado ao oxigênio.

Exemplos:

Na2O: óxido de sódio

CaO: óxido de cálcio

Caso o elemento, metal, forme dois cátions diferentes, a distinção é feita da mesma forma que para as bases e para os sais:

Exemplos:

FeO: óxido de ferro II ou óxido ferroso

Fe2O3: óxido de ferro III ou óxido férrico

Classificação dos Óxidos

Podemos classificar os óxidos em:
Básicos: reagem com água, formando uma base, e reagem com ácidos, formando sal e água. Para formar uma base, é necessário um cátion, portanto estes óxidos são todos iônicos. Exemplos:

K2O + H2O → 2KOH

K2O + 2HCl → 2KCl + H2O

Ácidos: reagem com água, formando ácido, e reagem com base, formando sal e água; estes óxidos são todos moleculares. Exemplos:

SO3 + H2O → H2SO4

SO3 + 2NaOH → Na2SO4 + H2O

Podemos considerar os óxidos ácidos como ácidos que perderam água; por isso eles são também chamados de anidridos (sem água):

Anfóteros: reagem tanto com ácido como com base. Exemplos:

Pb, ZnO, Al2O3 …

ZnO + H2SO4 → ZnSO4 + H2O

ZnO + 2NaOH → Na2ZnO2
Neutros ou Indiferentes: não reagem com água, nem com ácido, nem com base. São os óxidos:

CO , NO e N2O
www.infoescola.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pré-inscrições para o Parfor vão até 18 de julho

  Professores devem manifestar interesse nos cursos pela Plataforma CAPES de Educação Básica; cadastro de currículos vai até o dia 13   (Ima...