cead20136

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Pronomes de tratamento

Devemos nos dirigir ao presidente da República da mesma maneira como dirigimos a um Amigo, a UM parente próximo?

Obviamente que a resposta é negativa, pois se trata de UMA Pessoa que exerce UMA consideravel influência perante a sociedade em que vivemos.

E Quand falamos em pronomes de tratamento , lembramos da Linguagem escrita, a Qual exige o uso da forma padrão.
Como por exemplo, se formos redigir UMA carta endereçada a UMA Pessoa com a Qual Não temos nenhum tipo de intimidade, necessáriamente usar de UM vocabulário mais refinado, bem como de umha Linguagem mas impessoal.

Por isso, vale lembrar que devemos efectuar sempre a distinção das situações comunicativas como UM entanto, atribuindo-lhes as devidas características que lhes São peculiares. E UM Fator extremamente importante, é analisar o grau de formalismo entre os interlocutores.

Para tal, continua UMA relaçao dos pronomes de tratamento e os casos em que São empregados:

Pronomes de Tratamento Abreviação
Singular
Abreviação
Plural
Usado para:
Vozes V. VV Pessoas com UM convívio mais íntimo
Senhor, Senhora Sr., Srª Srs., Srªs Pessoas com as Quai manter certo distanciamento
Voss Alteza VA VV.AA. Príncipes e duques
Voss Eminência V. Emª V. Emªs Cardeais
Voss Santidade VS - O Papa
Voss Paternidade VP VVPP Superiores de ordens religiosas
Voss magnificência V. Magª V. Magªs Reitores de Universidades
Voss Majestade VM VVMM Reis e Rainha
Voss Reverendíssima V. Revmª V.Revmªs Sacerdotes e religiosos em geral
Voss Senhoria V. Sª V.Sªs. Pessoas de cerimônia. Usada para textos escritos, como: correspondência, ofícios, requerimentos, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário