cead20136

domingo, 11 de setembro de 2016

Toxoplasmose Higiene é a melhor proteção contra essa doença


O parasita Toxoplasma gondii
Ficar doente já não é bom. Mas estar doente sem saber é pior ainda. Existem doenças assintomáticas, isto é, que em geral não apresentam sintomas e passam despercebidas por um certo tempo. Uma dessas moléstias é a toxoplasmose, popularmente conhecida como "doença de gato".

Esse nome popular passa duas idéias equivocadas. Primeiro, porque o gato não contrai essa doença. Em segundo lugar, embora esta seja a forma mais comum, esses felinos não são os únicos a transmitir o protozoário Toxoplasma gondii, que causa a toxoplasmose: todos os mamíferos e aves podem fazer isso.

Toxoplasmose no mundo
Um terço da população mundial pode estar contaminada pelo Toxoplasma gondii , segundo estimativas do Ministério da Saúde brasileiro. O mesmo estudo diz que, entre novembro de 2001 e janeiro de 2002, o Brasil registrou o maior surto de toxoplasmose do mundo, ocorrido no município de Santa Isabel do Ivaí, no Paraná.

Pode-se estar contaminado, sem desenvolver a doença. Isso é possível graças aos anticorpos do nosso organismo que destroem as formas ativas do protozoário.

Mesmo assim, os cistos do Toxoplasma gondii ficam intactos, "escondidos" nos tecidos do organismo. Nesse caso, enquanto, o indivíduo estiver com o sistema imunológico normal, ele não desenvolve a doença. No entanto, se as suas defesas imunológicas diminuírem por algum motivo, como, por exemplo, doenças graves, stress intenso e cirurgias, os cistos podem ser reativados, provocando o surgimento dos sintomas da toxoplasmose.

Toxoplasma no ser humano
Esse protozoário é um parasita tão pequeno que vive dentro das células dos animais. Os cistos - bradizoítos encistados - do T.gondii, presentes em baratas, lagartixas, ratos e pequenas aves são ingeridos pelos gatos.

No intestino dos felinos, os bradizoítos se instalam de forma permanente e dão origem a oocistos imaturos, uma forma do cisto que ainda não transmite a doença.

O ciclo do Toxoplasma gondii inicia-se quando essas formas imaturas são eliminadas através das fezes e urina do gato infectado.

Para se ter uma idéia, um gato pode eliminar, de uma só vez, 500 milhões de oocistos. Esses demoram de um a cinco dias para amadurecer e adquirir a forma infectante, que causa a toxoplasmose. Como já foi dito, o ser humano, bem como outros mamíferos, e também as aves, são hospedeiros intermediários do Toxoplasma gondii.

Onde o toxoplasma termina seu ciclo
No intestino humano, os oocistos liberam esporozoítos e esses invadem os enterócitos, as células intestinais ligadas à absorção de nutrientes.

Dentro dessas células, os esporozoítos reproduzem-se de forma assexuada, até que a célula hospedeira se rompa e libere os taquizoítos - que são os "filhos" dos esporozoítos.

Os taquizoítos invadem células no sangue e nos tecidos parenquimatosos - fígado, rins, intestino, glândulas salivares, estômago etc. - e se reproduzem até que ocorra a lise celular, isto é, que a célula se rompa outra vez.

Essas formas produzem novos "filhotes", os braquizoítos, que, se forem ingeridos por felinos, originam oocistos - e o ciclo recomeça. Os felídeos são os únicos animais nos quais o protozoário pode completar o seu ciclo e realizar a reprodução sexuada - daí o nome popular de doença do gato - , e por isso, eles são denominados "hospedeiros definitivos".

Alimentos contaminados e toxoplasmose
Os gatos não são os únicos transmissores do protozoário. Coelhos, aves, bovinos, caprinos e suínos também podem transmiti-lo ao ser humano, por oocistos presentes em sua carne.

Se esses animais se alimentarem de vegetais que tiveram contato com urina ou fezes infectados, os oocistos entram em seus organismos. Ao comer vegetais mal lavados, carne crua ou malcozida de animais contaminados, o ser humano pode ingerir oocistos de Toxoplasma gondii. Segundo a Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), essa é a forma mais comum de transmissão do parasita a seres humanos.

Sintomas da toxoplasmose
Pessoas saudáveis não costumam apresentar sintomas quando contraem toxoplasmose. Os sintomas, em geral, só aparecem em quem está com o sistema imunológico deficiente ou debilitado. Nesses casos, a doença pode ser mais grave porque o parasita fica livre para evoluir e causar danos.

Em casos mais graves de toxoplasmose, esses pacientes podem sofrer de febre, cefaléia, dores nos músculos e articulações, hipertrofia de glândulas. Mulheres grávidas quando são contaminadas transmitem ao feto, o Toxoplasma gondii, por meio da placenta. Isso pode causar a morte do feto ou o nascimento de bebês com hidrocefalia, problemas de visão ou outros problemas do sistema nervoso.

A higiene é o melhor remédio
Os médicos identificam a doença através de exames de sangue específicos. Para evitar o contágio da toxoplasmose, deve-se evitar a ingestão de carne crua ou malpassada, lavar muito bem verduras e frutas, manter a higiene dos locais em que animais de estimação fazem suas necessidades.

Também é aconselhável lavar as mãos após o contato com carnes cruas e verduras, e após o contato com gatos. Deve-se ainda, estar sempre calçado em terrenos, fazendas e áreas com lixo. A higiene é o melhor remédio contra a toxoplasmose.

Nenhum comentário:

Postar um comentário